segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

O voto contra o O.E 2016

O PSD declarou em alta voz que votará contra o O.E para 2016 por este ser mau e tornar pior as condições de vida do povo em geral e agravar o dia-a-dia da classe média em particular. Já antes o seu rapaz-de-mão e apanha bolas, CDS, tinha manifestado, numa de "assunção e de aparecer nas cristas da onda", igual intenção. Espantei-me com esta deste O.E, vir a prejudicar uma classe que julgava extinta - a classe média. Por outro lado congratulo-me por o ex PàF continuar unido na votação de reprovação no Parlamento, do instrumento de governação para 2016 do actual executivo. Arrepiado ficava se os partidos da direita retrógrada e austeritária, que governou até 2015, e que ainda se apresenta a inaugurar em 2016 por aqui e por ali, instalações como se estivesse em funções, votasse o Orçamento ao lado do PCP e do BE. Aqui é que um vendaval de espanto e de preocupação ganhava lugar e merecia do povo medo maior. Sabendo-se como se sabe e experimentou, as feridas causadas com as medidas que Passos e Portas implementaram e nos impuseram como forma de vida, que levaram à expulsão de pais e filhos do país, de técnicos de fina qualidade, e inviabilizaram com tais medidas o futuro dos que cá continuam e o regresso dos que partiram, como é possível dizer que não apoiarão este O.E, para 2016, porque ele é pior do que aquele que lhes serviu de instrumento nos anos tóxicos em que estiveram à frente dos negócios desastrosos que conduziram, e que apenas demonstrava a subserviência, própria dos "descabelados e desmiolados", aos interesses que não favoreciam os portugueses. Qual foi o aumento da qualidade de vida na Saúde, na Educação, no Emprego, em salários, reformas e pensões, extraindo deste pacote os seus apaniguados apoiantes distribuídos por autarquias, administrações pueris e por provas dadas de servilismo em outros cargos inventados para a família da cor até então dominante, que os ex-PàF, ditos bons-alunos da chanceleria germânica, agora expulsos e a choramingar junto ao muro restante de Berlim, enquanto escaqueiraram a fortaleza lusitana que se mantinha ainda de pé, e que agora é preciso reverter? E que razão sentem eles, Passos/Portas&Herdºs, para andarem num périplo a propagar maledicências contra o actual governo e a fazer figas para que ele rebente por dentro, por essa Europa fora? Se eles nos dessem a má nova de que se colocariam ao lado deste O.E para 2016, aí meus amigos, outra coisa não nos devia paralisar para fazer as malas a todo o gás e tomar o 1º avião que ainda resta na placa TAP com permissão da ANAC, de levantar vôo com rumo a um qualquer país de acolhimento de refugiados, pois isso seria a prova provada de que este O.E para 2016, da autoria do PS com apoio especial, não protegeria minimamente os interesses do país e do povo.
                                                     

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.