sexta-feira, 4 de março de 2016

O Escrutínio do Maldizer

Hoje apetece me dissertar sobre aquelas pessoas que falam mal dos outros; aquelas que por não terem uma vida tão colorida, se entretém com a paleta de vivacidade dos outros. Essas pessoas, são tristes por pensarem que só conseguirão ser felizes, escrutinando a vida dos outros. Não pensam que por momentos estão a deixar escapar as oportunidades que serão aproveitadas pela pessoas que as outras ditas invejam. 
Depois queixam-se muito: e no intervalo desses queixumes lá vai mais uma escrutinadela; lá vai mais uma alfinetada em seara alheia. Que bom! Já ganhei mais uns pontos no bónus da coscuvilhice( pensam elas). 
Mas não pensemos que estas câmaras de vigilância humanas são de todo inúteis: não. Elas de facto, são imprescindíveis no nosso quotidiano pois através delas consegue se saber até o que ainda está para vir e não aconteceu. Incrível : câmaras de vigilância humanas com a frondosa capacidade de prever o futuro. Uau!
O escrutínio na arte de maldizer, não é para todos: só mesmo para os frustrados desta vida que por manifesta inferioridade não conseguiram almejar algo mais do que o mantém atualmente. Coitados. Tenho pena sabiam? Pena de quem suga o que os outros têm de bom para com isso conseguirem ganhar pontos extra no oxigênio da felicidade. 
E aqueles e aquelas que perdem amores porque não souberam dar valor a quem tinham ao lado ? Ui. Desses então,os boatos são de mestre; são uns autênticos profissionais no escrutínio do maldizer. Até fico banzado. 
Oh! Quase me ia esquecendo daquelas pessoas que informam os colegas de trabalho do que por lá se passa, envolvendo toda a comunidade organizacional, levando com isso uma infinidade de paspalhões seguidores atrás que acreditam em ideias parvas e por vezes até inventadas. Nem tudo é mentira é certo mas a pergunta que se impõe é esta: porque razão tem assim tanta importância à vida dos outros para os maldizentes? Será por verem na felicidade dos outros aquilo que lhes falta a elas?  Coitados. Tenho pena, sabem? Mas pronto: há quem seja feliz maldizendo a felicidade do outro . O que esses que maldizem esquecem, é que jamais irão progredir nas escadas da vida pois enquanto se banqueteiam com a vida dos outros, os outros vão fazendo o seu caminho e atingindo os objectivos delineados. 
Quanto aos escrutinadores do maldizer tenho um conselho para vos dar: vivam a vossa vida ou então se não tiverem nada de interessante para fazer , pronto olhem para quem está feliz e aprendam como fazer; pode ser que com umas aulas á distância e gratuitas consigam tirar proveito nessa tão distinta arte da coscuvilhice, 
Ah! Para não dizerem que sou má pessoa o conselho que acabo de vos dar é borla. Digam lá que no fundo no fundo, até não tenho um pingo de bondade? 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.