quinta-feira, 10 de março de 2016

O SLB e o "Villas Más"

- Como um treinador se revela sem grande eloquência num verdadeiro estupor. O ex-treinador do FCPorto, André Villas Boas, educado que foi ali e por lá se sentou na "cadeira de sonho", proferiu no final da partida que o eliminou a ele e ao seu Zenit a maior aleivosia, quase uma demonstração de garotice, quando perguntado sobre o que esperava desta campanha que o SLBenfica está a fazer na Liga dos Campeões, aquela que maior prestígio dá aos seus intervenientes, respondeu como um "villão mau" sabe, e até como prova, de quem certamente treinou, tais lances ofensivos;- "Benfica? não interessa! Sou portista". Este pequenito de barba ruiva, prenhe de frustração, inchado de amargo de boca, revelou numa simples frase, toda a sua dimensão de porto...guês incomodado. Teve oportunidade de trocar a ofensa e disfarçar o desencanto, dizendo para inglês ver e ouvir: " desejo ao Benfica e ao seu treinador sucesso para continuar em prova". Mas não. O bandalho, que nunca chegará a ter barba preta e rija como os Homens, preferiu fazer vir à tona todo o ódio que enverga, e que por acaso tinha a cor azul. Se fosse um adepto qualquer, daqueles de bancada e de café, a gente compreendia, até porque os há do outro lado das outras cores. Mas este (ir)responsável, que sabe estar a falar para o mundo, tem outra obrigação de fazer de conta, escondendo o que lhe vai na alma. A mim, não me surpreenderá que no dia em que ele tiver que desembarcar em Lisboa, tenha a recebê-lo uma multidão de "vermelhos enrubescidos", a não permitir-lhe sequer que ele saia do avião, e o obrigue a seguir até ao Porto. Isto, se ainda houver ligações aéreas entre a capital e a cidade do dragão. Se não ele só poderá sair na Galiza, pois é isso que ele demonstrou ser - galego!
                                                         


1 comentário:

  1. O grande problema é que corre a ideia de que ser provocador e malcriado é uma prova de valentia. Como o futebol é a moeda dos acontecimentos que mais correm na Europa e não só, ser desrespeitoso para com os adversários é muito apreciado por muitos elementos ligados a clubes desse desporto. É um mundo que vai por mau caminho, mas, como tudo na vida, há-de encontrar o caminho certo. As Vilas podem ser Boas, mas as palavras nelas pronunciadas são notoriamente más.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.