domingo, 3 de abril de 2016

E o emprego?


Há tempos, lá pelo Verão passado, em época de campanha António Costa falou em 200 mil empregos dando-nos uma lufada de esperança num futuro mais sólido para a fixação dos Portugueses na nossa Terra.
Agora que o Governo já está mais sólido e apesar de algumas pequenas melhorias não se está a sentir a concretização desta promessa. Não entrando em grandes detalhes vejamos algumas acções que podem rapidamente ajudar aos 200 mil empregos: há falta de pessoal nas Autarquias locais, foram despedidos mais de 70 mil trabalhadores da função pública incluindo pessoal das escolas que devem de imediato voltar… há falta de agentes da autoridade. Por outro lado repondo o horário de 35 horas haverá lugar a mais alguns postos de trabalho para execução das tarefas necessárias que estão nesta altura a esborrachar os trabalhadores ainda em funções.
Depois temos o Mar que certamente irá absorver muitos desempregados quer na área da construção naval como na exploração da nossa orla costeira. E temos de reactivar a mobilidade ferroviária abrindo ligações ao interior que também pode ajudar à fixação de populações explorando a nossa agricultura.
E temos também os nossos licenciados e artistas que numa sociedade revitalizada facilmente terão lugar em actividades especializadas. Tem de haver vida para além duns estudos macroeconómicos.

Maria Clotilde Moreira

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.