quarta-feira, 6 de abril de 2016

"MENS SANA IN CORPORE SANO"

                                                        AGRICULTURA TERAPÊUTICA…

Para aqueles desta comunidade que se interessam por tal temática, cumpre-me dar conhecimento que acabei hoje de lançar à terra as últimas batatas para este ano, que deverão estar prontas a colher lá para meados de Junlho. Com bastantes das “velhas” ainda, e já com algumas “novas” prontas a consumir, só preciso que corra bem a esta última plantação para estar garantida a provisão anual no que às batatas concerne.
Com feijão verde, nabiças e cenouras já nascidas; cebola, couve galega, coração e brócolos há um mês plantadas; favas quase prontas a começar a ser colhidas  com proveito, só estou mal daquelas ervilhas de comer inteiras, porque descurei a protecção à passarada e aquela “malandragem” arrancou quase tudo à nascença, para lhes roubar a semente, como também fazem com o milho, com saber de experiência feito…
Semeei segunda camada mas já não será a mesma coisa; culpa minha porque sei muito bem o que acontece quando se facilita nestas coisas; e já se sabe que temos de alimentar esta bicharada, voluntária ou involuntáriamente, não é só usufruír da maravilha que é conviver com elas livres à nossa volta.

                                             Amândio G. Martins


2 comentários:

  1. Muito bem, meu Caro. Folgo saber que também e tão bem sabe da poda de bem trabalhar no mundo rural, que muitos pensam que lhes baixa o currículo.

    ResponderEliminar
  2. Olá, senhor Amaral. E nem imagina as "bocas" que ouço de muitos "fidalgos" que passam na estrada ao lado e me vêem com as mãos na massa... São daqueles "fidalgos" para quem foi criada a frase "fidalguia sem comedoria é gaita que não assobia".

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.