quinta-feira, 12 de maio de 2016

A TROJAN HORSE?

                                                        ACORDO BILATERAL UE/USA

A Comissão Europeia e os Estados Unidos têm vindo a negociar o que poderá ser o maior acordo bilateral de comércio alguma vez negociado, envolvendo países que geram 45% do PIB global e que promete criar empregos, tanto na Europa como nos Estados Unidos, pela redução ou mesmo eliminação de barreiras ao investimento e ao comércio.
Acontece que, tanto no nosso Continente como nos USA, vem aumentando o cepticismo à medida que se vão conhecendo pormenores da coisa, chamando ao TTIP,sigla de Transatlantic Trade and Investment Partnership, um “cavalo de Troia” que habilita as grandes companhias americanas a subverter por cá as regras e os standards de segurança ambiental, tendo o secretismo que tem envolvido as negociações contribuído para aumentar o receio, potenciado agora por 250 páginas de documentos classificados que a Greenpeace pôs a circular.
Segundo um trabalho de Ian Bremmer na “Time” que sairá a 16 de Maio, intitulado POPULISM AND SUSPICION ON BOTH SIDES OF THE ATLANTIC COULD DOOM A NEW TRADE DEAL, os alemães, que em 2014 concordavam numa percentagem de 55%, baixaram para 17%; nos USA,  de 53% na mesma data, baixaram para 18%, e o presidente francês já disse que o acordo, tal como está, não merece a sua concordância.
Na campanha eleitoral americana, tanto Trump como Bernie Sanders têm afirmado que tal acordo iria custar aos americanos baixo crescimento e desemprego; Hillary Clinton, perante a crescente contestação, estará a rever a sua posição. Por cá não se tem falado muito no assunto, mas seguindo a Comissão Europeia a cartilha do capitalismo puro e duro, é de temer que coisa boa não esteja para vir…


                                         Amândio G. Martins

1 comentário:

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.