terça-feira, 10 de maio de 2016

O mundo escolar está ao rubro


O mundo escolar está ao rubro, porque o Poder Central – que somos todos nós – acha que não deve subsidiar muito mais o ensino privado do que o que já vai fazendo, por desvirtuar o modo de investir num ensino que o próprio Estado tem.
Como sabemos o ensino público – grosso modo – começa na escola primária, continua nas escolas técnicas profissionais, no liceu, e termina na universidade.
No ensino privado são os colégios que propiciam todos os degraus de ensino, finalizando em universidades que só o privado determina quais.
Numa postura democrática, após o 25 de Abril, o Estado começou a subsidiar o ensino particular, mormente aonde a escola pública não tinha rede de ensino suficiente. No entanto, pessoas avessas a ‘misturas’ - apesar de todos sermos diferentes, mas no essencial iguais -, querendo continuar a viver/frequentar no elitismo grupal sem misturas, conseguiram que a mama estatal pagasse vícios privados e muito caros, quando somente aonde não houvesse escola pública tal mordomia seria paga ao ensino privado.
Portanto, quem quer ter vícios, que os tenha, mas que os pague. Nós outros ou aqueloutros é que não devemos/devem ser intimados a pagá-los.


José Amaral

1 comentário:

  1. E apesar de o ministro ter sido muito claro, que os contratos em vigor serão para manter até ao fim, os que se habituaram à mama querem manter a coisa a perder de vista e insistem na desinformação, aliciando os pais para o jogo sujo e manipulando crianças, que não têm a mínima noção das causas em confronto. Que o ministro e o Governo não cedam a esta pressão badalhoca é o que se espera.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.