quinta-feira, 19 de maio de 2016

QUE VIDA É ESTA?

Que sentido faz vender-se, ser explorado ou alienado? Que sentido faz entregar o nosso tempo à máquina? Que sentido faz sacrificar-se ou deixar que nos lavem o cérebro? Que vida é esta? Nós não viemos para isto. Nós viemos para celebrar, para conhecer, para criar, para amar, para nos iluminar-nos. A vida que nos é imposta é uma vida inferior, que não é própria do homem nobre. Bem sei que há pessoas que nunca perceberão isto. Bem sei que não será fácil fazer passar estas ideias. Contudo, é o que eu concluo da minha estadia aqui na Terra. Depois de ter lido os mestres, depois de ouvir os grandes, depois de ter conhecido certas pessoas, chego à síntese. Só faz sentido trazer crianças à terra se com elas celebrarmos a vida, se as educarmos no amor e no amor pela sabedoria, se lhes proporcionarmos as condições para que sejam criadoras, se lhes indicarmos o caminho da iluminação. Jesus negou o dinheiro, tal como outros, e, de facto, é absurdo viver em função de folhas de papel e de pedaços de metal.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.