quarta-feira, 25 de maio de 2016

UM PAÍS DE SUICIDAS

Segundo o INE, em 2014 registaram-se 1223 suicídios em Portugal, o que representa um aumento de 16,1% face ao ano anterior. Aumentou também o número de casos de pessoas mais jovens que se suicidaram e, embora a maior parte dos suicidas seja do sexo masculino (76%), verificou-se um aumento de casos entre as mulheres. 
Uma sociedade cada vez mais insuportável, onde as pessoas se atropelam pelo emprego, pela carreira, pelo dinheiro, uma sociedade de tédio sem saída explica que as pessoas ponham cada vez mais termo à vida. Por outro lado, a pobreza e as desigualdades sociais gritantes onde uns nadam em dinheiro, onde outros contam penosamente os trocos e outros vivem na mais completa miséria também levam a que cada vez mais seres humanos se sintam mais infelizes. Há igualmente uma máquina podre, cruel, implacável que vomita publicidade e propaganda e que estabelece a lei crua do dinheiro e da finança, a desumanidade que nos vai destruindo as mentes e levando a comportamentos esquizofrénicos e suicidas.

2 comentários:

  1. Excelente texto, amigo Pedro. É o capitalismo em todo o seu esplendor. O capitalismo mata.Mas ainda há quem ande a bater com a mão no peito, e o defenda.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.