quarta-feira, 15 de junho de 2016

A Língua portuguesa e o EURO2016





Dar palpites, cuspir para o ar, treinador de bancada,dizer baboseiras, encher chouriços.

É na riqueza do dito popular, que se afere a riqueza de uma língua, e o português é um jorro abundante que permite e inventa todas as comunicações linguísticas.

Daí o português ser dado a falar demais (com tanta palavra à disposição para misturar!),e muitas vezes por antecipação.

Vamos ilustrar com alguns exemplos de frases “feitas” sobre o Europeu de futebol que está a decorrer na maior das harmonias entre os povos (exceptuando alguns trogloditas russos que as autoridades francesas com toda aquela segurança, não conseguiram identificar quando eles passaram as fronteiras).

Estas frases correspondem no momento à única matéria de interesse nacional, que o diga o povaréu e os mais altos representantes do Estado.

O nosso Slogan: “Não somos 11, somos onze milhões”. De quê? Jogadores? Adeptos? Crédulos? Amainados?

Fernando Santos: “Quero ganhar o Euro2016, e as pessoas acreditam”. O Europeu de que modalidade? Futebol ou matraquilhos? Pode ser do chinquilho? Que pessoas acreditam? a sua família,os amigos, ou a “classe” pessoas em geral? Os indios mapuche acreditam? E os transmontanos desdentados, acreditam?

Presidente da República sobre a vitória: “Não é uma questão de esperança, eu tenho a certeza.” Assim sendo, se não for como diz, o que vai dizer depois? Vai receber a seleção em Belém e tirar mais selfie com o Ronaldo, que só nos “Europeus” e “mundiais”, e por Portugal, falha golos?

O Primeiro ministro na sua conta Twitter: “Acredito em Portugal e que juntos vamos ser capazes de lutar pela conquista do Euro2016” O que é que “acreditar em Portugal” tem a ver com o Euro2016? E juntos é quem? Ele e os jogadores? Ele também é jogador?

A nossa língua é pois tão suculenta que por vezes abusamos dela. Fazemos conjugações a mais, e dizêmo-las. Em todo o caso, das expressões que foram nomeadas, prefiro “cuspir para o ar”, por ser a mais abrangente e que autoriza muitas significações.


O meu slogan para o EURO é: “Gostava de participar, mas não me deixam. Eu quero ser Europeu”

1 comentário:

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.