sexta-feira, 17 de junho de 2016

Dois casos recentes que me chocaram profundamente

Confesso-vos que não gostei mesmo nada, após 100 frenéticos dias de híper andanças por tudo quanto é sítio, ouvir e ver, em Espinho, o senhor PR, Marcelo Rebelo de Sousa, tecer rasgados elogios a Luís Montenegro, possível delfim político do putrefacto laranjal de Passos Coelho e sua trupe, que arrasaram os mais fracos e enriqueceram enchendo ainda mais os odres de todos aqueles que nos saquearam nas últimas décadas.
Não vislumbro que o dito golfinho tenha ‘qualidades invulgares’ para dele esperar ‘muitos sucessos políticos’.

Também lamento profundamente o assassinato da deputada trabalhista Jo Cox por causa do movimento separatista Brexit que quer que o Reino Unido saia da União Europeia. É que a referida ilha da velha Albion nunca foi componente plena da referida Comunidade Europeia, uma vez que nem sequer usa o euro como moeda comum, bem como os súbditos só são canhotos a conduzir pela esquerda. Portanto, Jo Cox foi imolada escusadamente, pois, com uma radiosa vida à sua frente, na companhia do marido e dos dois filhos, não merecia tão infausto destino, perpetrado e executado por extremistas de tal jaez.

José Amaral

1 comentário:

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.