quinta-feira, 16 de junho de 2016

Que é feito do sucedâneo ao Banco do Fomento?

Concidadãos do nosso vilipendiado país, lembram-se da imaginosa criação de mais um ‘novo’ Banco do Fomento, com fundos comunitários, a fim de incrementar e consolidar a Economia através do financiamento a empresas verdadeiramente empreendedoras, mormente vocacionadas para a exportação?
Certamente, já não se lembram de tal fantasmagórica instituição financeira, contudo o supracitado banco – que não existe fisicamente – já tem, imagine-se, uma administração – composta por sete a nove almas penadas – a sugar-nos, de facto, centenas de milhares de euros/ano.
São estas e outras gorduras de Estado que cevam uns tantos bezerros de ouro – os mesmos da súcia que nos saqueia incessantemente – e lançam à míngua milhões de portugueses.
Haja pois mais contenção e decoro nas multifalabaratices presidenciais, bem como em melhor governação do Executivo dito de Esquerda, para não vir a ser também apodado de um sucedâneo igual às anteriores e continuadas más governações, que têm descambado em muitos delitos do foro criminal.

José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.