terça-feira, 7 de junho de 2016

Tercetos proverbiais e/ou apotegmas de mente sã (?)

Tercetos proverbiais
e/ou
Apotegmas de mente sã (?)

Há muitos vícios
E poucos são os ofícios
Para os debelar.

Quem está no poder
Já nada sabe fazer
Para o mundo melhorar.

Muitos filhos
Não são só cadilhos
Na desarmonia familiar.

O desregramento social
Tem por norma fatal
A direcção do abismo.

Já não há orações
Para que as nações
Promovam a concórdia.

O homem pouco aprendeu
Desde o tempo em que apareceu:
Fugiu da norma e … um dia desaparecerá.

 José Amaral


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.