domingo, 3 de julho de 2016

A NÃO-VIDA

 É realmente absurdo o que vivemos. Nascemos de graça e passamos a vida a pagar. Estamos aqui e somos completamente diferentes de muitos dos nossos semelhantes, nada temos a ver com eles, não encaixamos, não nos adaptamos e ainda bem. A "vida" que eles levam, para nós, é completamente estúpida, uma não-vida de autómatos, de objectos, de mercadorias. No entanto, continuam a servir o Senhor Dinheiro, a competir, a disputar o lugar, a atropelar o parceiro. Nada disso tem a ver connosco. Nós podemos ter as nossas fobias, as nossas limitações mas também temos a nossa liberdade sagrada. Podem vir com papões, patrões, televisões que a nossa liberdade, a nossa vontade e o nosso amor estão acima de tudo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.