sábado, 16 de julho de 2016

Ardeu o presépio do Cavalinho

Foi com grande tristeza que tomamos conhecimento do incêndio que destruiu por completo o maior presépio do mundo, que tinha morada em Oleiros, em instalações próprias da Fábrica do Cavalinho.
Por alturas do Natal eram frequentes as excursões que levavam milhares de visitantes, para visitarem tão completo presépio estabular, fazendo-nos recuar aos tempos de antanho, aonde Jesus nasceu, para depois irradiar por todo os cantos da Terra as suas sábias parábolas, como contributo para a salvação das nossas almas.
Que do agora monte de escombros e cinzas renasça um novo presépio para alegria e contentamento de todos os filhos de Deus.
Que assim seja.


José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.