sexta-feira, 22 de julho de 2016

BOA SORTE AOS ATLETAS PORTUGUESES NO RIO DE JANEIRO


Boa sorte aos atletas portugueses no Rio de Janeiro
Realizam-se neste ano de 2016 os 31.ºs Jogos Olímpicos da era moderna, no Rio de Janeiro. Disputam-se entre 3 e 19 Agosto, em 42 modalidades, entre as quais o futebol.


Aliás, neste meu apontamento, o destaque para o torneio de futebol, que decorrerá entre 4 e 20 de Agosto, com as finais, quer a masculina quer a feminina, a terem lugar no Estádio do Maracanã.



A Selecção Nacional de futebol ficou inserida no grupo D, no referido torneio olímpico de futebol, no qual irá defrontar a Argentina, Honduras e Argélia. Portugal tem a sua estreia no Rio'2016 marcado frente à Argentina, no Estádio Olímpico do Rio de Janeiro.



Três dias depois os comandos de Rui Jorge defrontam as Honduras e, a 10 de Agosto, medem forças com Argélia, em Belo Horizonte.



Esta é a quarta participação de Portugal na modalidade de futebol, que teve a sua estreia nos 8.ºs Jogos Olímpicos, disputados em 1928, em Amesterdão (Países Baixos). A participação lusa ficou a cargo da equipa principal de Portugal, que se classificou em 7.º Lugar. 



A sua segunda participação, já com o estatuto de selecção olímpica, ocorreu no ano de 1996, nos 26.ºs Jogos Olímpicos, em Atlanta (EUA), tendo-se registado a melhor classificação de sempre. Um 4º. Lugar, com derrota no jogo de atribuição do bronze olímpico, frente ao Brasil, por 0-5.



A terceira participação aconteceu no ano de 2004, nos 28.ºs Jogos Olímpicos, em Atenas (Grécia) e a classificação de Portugal foi a mais modesta de todas: um 14.º Lugar.



Nestes 31.ºs Jogos Olímpicos, assistiremos à quarta presença de Portugal na modalidade de futebol, mas, infelizmente, com o seleccionador Rui Jorge a ver-se muito condicionado na possibilidade de convocar a maior parte de jogadores mais influentes, não se podendo, porém, retirar o mérito àqueles que fazem parte dos 18 disponíveis.



No entanto é de lamentar, que numa competição com o prestígio dos Jogos Olímpicos, não houvesse o devido consenso por parte dos principais clubes na dispensa dos seus jogadores. 



E será que o órgão máximo que rege o futebol português, a Federação Portuguesa de Futebol, não deveria, em devido tempo, ter salvaguardado esta situação? Não deveria ter havido da parte daquele organismo uma tomada de posição que defendesse os interesses de Portugal nesta sua participação? Ou sou eu, que não estou a analisar com olhos de "gente" esta situação?



Desejo as maiores felicidades e a maior das sortes, não apenas ao futebol, mas a todos os atletas, seja qual for a modalidade, que vão estar presentes no Rio de Janeiro a representar o nome de Portugal.

(Texto-opinião, publicado na edição online, secção "Escrevem os Leitores" do Jornal  RECORD de 22 de Julho de 2016)
(Texto-opinião, publicado na edição Nrº. 45988 do Diário de Notícias da Madeira de 1 de      Agosto de 2016)

MÁRIO DA SILVA JESUS

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.