quinta-feira, 7 de julho de 2016

Era legítimo criticar a Selecção Nacional


Lembram-se da selecção grega de 2004 que não jogava um chavo e era odiada por todos? A selecção portuguesa tem sido essa selecção neste euro 2016. 
Vejamos o seguinte: Portugal, inserido num grupo onde era claramente favorito, realizou exibições bastantes decepcionantes, com problemas na defesa e no ataque, e claramente sem qualquer ponta de inspiração e fluidez de criatividade. Creio que seja natural que a partir desse ponto, ninguém seria capaz de dizer com firmeza que a selecção naquele período merecia de todo estar na final deste Euro 2016, nem tão pouco seria capaz de afirmar com toda a certeza que de repente iria começar a finalizar e a ganhar jogos (sim, chegamos ao ponto de apostar tudo na convicção do empate).
Obviamente que neste momento já aparecem os do costume "eu sempre acreditei", "eu sempre acreditei no Ronaldo", "temos a melhor selecção da Europa", e com umas quantas outras barbaridades, mas a realidade é que quem no início da competição criticou e não acreditou,teve de facto toda a legitimidade para o pensar porque todos os sinais indicavam que Portugal não iria muito longe a praticar aquele futebol, e as melhorias de jogo para jogo era muito pequenas, sendo este último completamente uma reviravolta em todos os aspectos.
Creio que também estamos a desvalorizar o que está selecção teve a menos é o que criticamos no passado: selecções com futebol feio, como a Grécia, Itália e mais umas quantas, nunca mereceram para os críticos algo mais do que uma símples passagem da fase de grupos. E outras nem isso.
Portanto, vamos lá ter calma com as críticas. Ainda bem que estamos na final. Ainda bem que recuperamos a confiança,a equipa e os cépticos que viram uma selecção no início da competição e agora já vêem outra completamente diferente.
Agora venha daí esse caneco, porque já merecemos há muito!!!

1 comentário:

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.