sexta-feira, 1 de julho de 2016

Esta Europa não é para velhos


Espantado e boquiaberto, vi e ouvi com estes que a terra há-de comer, num programa televisivo, o jornalista Luís Pedro Nunes (LPN) proclamar que não foi justo que, no referendo britânico, as pessoas com mais de 65 anos tivessem votado. Baseava-se, para sustentar “cientificamente” a sua tese, em vídeos feitos por jovens que o Guardian divulgou. Então, aqueles jovens, que ainda têm seis ou sete décadas de vida pela frente, hão-de ser condicionados pelas opções dos que só têm dez ou poucos mais anos de vida, já com os pés para a cova? Não sei o que pretende LPN com estas questões: adquirir mais notoriedade (merece-a?), abanar consciências, causar o estupor nas comunidades inquietas que, parece, se revoltam, sim, mas contra a “infalibilidade” das élites mandantes? Mais que não fosse, excluir de uma consulta, num assunto que é de todos, uma parte da população que, pelo menos, tem a seu favor o saber da experiência de vida, não é inteligente. Excluí-los porque já não valem a pena é coisa que me repugna e que não quero classificar. Fico-me pelo benefício da dúvida e prefiro aceitar que LPN não estava nos seus dias. Afinal, o Ronaldo também não joga sempre bem.
Público - 30.06.2016

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.