domingo, 31 de julho de 2016

O PREÇO CERTO

São empresárias. Arriscaram. Têm sucesso. Nascidas para vencer. Implacáveis. Doentes, coitadas. Subiu-vos à cabeça. Sois umas tolas. Não sois do meu mundo. Eu sou o rei. A gentalha desce. Celebra. O palhaço gordo. As gajas boas. É o fim, amigo querido. O caminho da imbecilidade. Rio. Gozo. Primarismo intelectual. "O Preço Certo". Primatas. Ai, céus, eu poderia ser Deus. Só preciso de umas gajas como a Lenka, como a Minka. Presentes para o gordo. Champanhe. O gordo engorda. A populaça. É uma alegria. A populaça bate palmas. Já cá faltava o presidente da Junta. Mais presentes para o gordo. O gordo explode. Nossa Senhora. Tanto imbecil. Sobram as gajas. Fala para aí, ó gordo, enquanto eu bebo. Porra, pá, os gajos só te dão presentes e vinho. Passa para cá. E a gaja manda beijinhos para toda a gente. É só amor. E o outro atrasado mental. O que é faz na vida? Conspiro, ó imbecil. Estou a fazer uma análise sociológica do teu programa. Foi o curso que tirei na Faculdade. Ganhou uma frigideira o atrasado mental. Acerta no gordo. Acerta nas mamas. Morte ao gordo e a todos os imbecis. Viva o atrasado mental. Publicidade.

1 comentário:

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.