quinta-feira, 7 de julho de 2016

Rendimentos paliativos...


Foi há vinte anos/ qu’o Mínimo, Rendimento Garantido/ foi instituído/
p’ra levar pão à boca dos meus manos./ Depois passou a chamar-se/
Social d’Inserção, Rendimento,/ aliás, pouquinho pagamento/ p’ra remendar-se/
o desemprego, a fome e a miséria social./ Nos últimos quatro anos,/
tanto desgovernante/ do meu amado Portugal/ tiveram o desplante/
d’afirmar/ qu’os meus manos/ não queriam trabalhar,/ ao invés, só arrecadar/
aquele magro dinheiro.../ que nem chega p’ra pagar/ a quinzenal conta do merceeiro./
Atacar-se continuada-mente,/ despudoradamente/ e insensivelmente/ a concretização/
do Rendimento Social d’Inserção/ (crítica maioritária p’lo falso cristão)/ é não perceber qu’os/
oportunistas criminosos/ autores de desfalques, fraudes e má acção,/ esses sim, é qu’arruinam o nosso país – confisquem-lhes os bens e ponham-nos na prisão!

                                                    artigo de opinião rimado de Vítor Colaço Santos

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.