sexta-feira, 26 de agosto de 2016

DOIS CRIMES



Os maiores crimes da história da humanidade, foram sempre perpetrados não por simples bandidos ou meras associações deles, mas, por Estados. E, com exceção do holocausto nazi, ficaram sempre impunes. Por exemplo, o ataque com bombas atómicas às cidades de Hiroxima e Nagasáqui quando a Alemanha nazi já se tinha rendido há 2 meses e o Japão prestes a seguir-lhe o exemplo, a invasão e destruição do Iraque com o falso pretexto de que possuía armas de destruição massiva, o assassinato de Kadafi e a implosão da Líbia,a actual destruição da Síria, e tantos outros. Mas o que nos interessa agora, é o crime da Guerra do Balcãs. O pretexto que levou aos intensos e prolongados bombardeamentos de Belgrado pela NATO , que incluíram a RTS,a televisão sérvia, matando dezenas de jornalistas e até a embaixada da China. Que levou ao desmembramento da Jugoslávia, país fundador e com um importante papel no Movimento Dos Não Alinhados, que levou à criação do protetorado do Kosovo e à instigação de conflitos étnicos com milhares de mortos em vários massacres. Pois bem, o grande pretexto, desta vez, foi Milosevic. Slobodan Milosevic. Lembram-se? A NATO,e a denominada Comunidade Internacional, comparou-o a Hitler, chamou-lhe o Carniceiro dos Balcãs. Um monstro! Perseguiram-no e prenderam-no. Acabou por morrer na prisão. Uma morte “estranhíssima”, depois de se bater até ao limite, pela sua inocência,o que, agora, passados todos estes anos, é o próprio Tribunal Penal Internacional a reconhecê-lo.
Está tudo escarrapachado, muito mais ao pormenor, nas páginas da edição de 18.8.16 do jornal Avante. Estão lá as fontes. Mas será mentira? Desmintam-no, ou processem o seu diretor. Claro que não o fazem, porque é verdade.
Ainda me lembrei de colocar como título: Os Grandes Criminosos Impunes. Mas como se trata de dois crimes, o propriamente dito, e o do silenciamento que a generalidade dos media dele fazem, emendei, e coloquei o que consta.
Francisco Ramalho
Corroios, 26 de Agosto de 2016


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.