quarta-feira, 10 de agosto de 2016

HIROXIMA E NAGASAKI



Faz agora 71 anos. Na madrugada de 6 de Agosto de 1945 o piloto do avião Enola Gay, cumpre a ordem do então presidente dos EUA, Harry Truman, e lança sobre Hiroshima a bomba atómica com o nome de código “litle boy”. A bela cidade japonesa é queimada e destroçada e 78.000 pessoas morrem instantaneamente. Horas depois, Truman congratulou-se: “ Gastámos 2 biliões de dólares na maior campanha científica da História...E ganhámos”. Três dias após, foi a vez de Nagasaki. Mais 60 a 80 mil mortos e o incalculável e prolongadíssimo sofrimento para os sobreviventes e todos os terríveis danos causados pela radioatividade à restante Natureza. Convém lembrar que a Alemanha nazi tinha-se rendido há 2 meses, e que o Japão com as suas forças armadas destroçadas e exangues( era voz comum nas principais chancelarias mundiais),ia fazer o mesmo. Portanto, o monstruoso crime, serviu “apenas” para anunciar ao mundo e avisar a então União Soviética, que os EUA possuíam aquela terrível, aquela definitiva, arma.
Francisco Ramalho

Corroios, 7 de Agosto de 2016

Publicado hoje, 10/8, no DN

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.