quinta-feira, 18 de agosto de 2016

NÃO HÁ FUMO SEM FOGO: LUISÃO VAI DEIXAR O BENFICA?


Não há fumo sem fogo: Luisão vai deixar o Benfica?
Segundo a comunicação social, continua o impasse em redor da saída ou não do jogador do SL Benfica e actual capitão Luisão, que ainda participou no jogo da 1ª jornada da Liga Nós, da presente época, no passado sábado dia 13 de Agosto, tendo defrontado o Clube Desportivo de Tondela e que o SL Benfica venceu por 2-0, onde foi substituído aos 26 minutos de jogo, devido "quiçá" a uma lesão antiga, trazida da época transacta, num jogo da Taça de Portugal frente ao Sporting CP, num jogo referente aos 16 avos-de-final da Taça de Portugal. 

Contudo a sua transferência do clube da Luz, é considerada negociável para a SAD do Benfica, mas não sendo provável a sua ida para o Wolverhampton, (recentemente adquirido pelo grupo chinês Fosun), que compete no Championship (segunda Divisão do futebol inglês), como estava inicialmente prevista e conforme avançou a comunicação social.

Mas, no fundo e recorrendo a um provérbio bem conhecido e universal, "Não há fumo sem fogo", e quase tudo aponta para que um dos últimos e grandes símbolos da mística benfiquista e sem dúvidas a sua carreira ao serviço do SL Benfica, prova bem a aplicação de tal adjectivo, é um bom exemplo de dedicação e profissionalismo, não só para os presentes jogadores, como para os futuros "craques" que ambicionem um dia vestir a camisola das águias. De seu nome Ânderson Luís da Silva, mais conhecido por Luisão, futebolista brasileiro, que actua como defesa central, nascido a 13 de Fevereiro de 1981, em Amparo, que é um município do estado de São Paulo, e que ao longo de 14 épocas a envergou a camisola do fundador daquele clube, Cosme Damião, e onde disputou cerca de 477 jogos, marca só superada por cinco antigos jogadores como, Shéu Han; Humberto Coelho; Mário Coluna; António Veloso e Nené.


Tendo sido lançado pelo treinador espanhol José António Camacho, num jogo efectuado na sua estreia, no dia no dia 14 de Setembro de 2003, no Estádio Nacional, num jogo frente ao Clube Futebol "Os Belenenses" que terminou com um empate de 3-3, tendo sido autor de um golo. Tendo nessa primeira época de 2003/04, conquistado o seu primeiro troféu, a Taça de Portugal, num jogo realizado no Estádio Nacional no dia 16 de Maio de 2004, ao vencer o FC Porto por 2-1. Clube da Luz, conquistou ao longo das 14 épocas; 5 Ligas de Portugal; 7 Taças da Liga; 2 Taças de Portugal e 3 Supertaças Cândido de Oliveira.

No Brasil, iniciou a sua carreira no ano de 2000, ao serviço do Juventus, SP Brasil; seguindo durante três anos a representar o Cruzeiro, tendo ganho 1 Campeonato Brasileiro e 2 Copas do Brasil. Por 44 vezes vestiu a camisola da "canarinha", tendo sido vencedor de 2 Taças das Confederações e 1 Copa América.

Jogador de enorme raça, determinação, fibra, dedicação e com a sabedoria de um jogador de classe e com e a sua experiência no lugar que ocupa, transmitindo a todos os colegas toda a confiança no lugar que ocupa, sendo como o tal um verdadeiro líder, tendo rapidamente adquirido a admiração de toda a massa adepta do clube da Luz, que provavelmente, a maioria deles não estão a ver com bons olhos a saída de um grande jogador e de um grande capitão.

(Texto-opinião, publicado na edição online, secção "Escrevem os Leitores" do Jornal  RECORD de 18 de Agosto de 2016)

MÁRIO DA SILVA JESUS

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.