terça-feira, 23 de agosto de 2016

O governo iraquiano

O governo iraquiano diz que foi um acidente racista aquilo que se passou com os gémeos do embaixador do Iraque, em Portugal, com 17 anos de idade, quando em Ponte do Sor ‘mandaram' para o hospital um jovem português de 15 anos, ficando este muito maltratado e em estado de coma induzido.
A imunidade consular dos filhos do embaixador permite-lhes ultrapassar o que causaram, sem serem punidos por lei, uma vez que afirmam ter agido em legítima defesa.
Podem conduzir como quiserem, com qualquer idade e, certamente, até a lei lhes confere atirar o veículo contra pessoas e cilindrá-las, que tudo é normal na conduta cívica iraquiana.
É esta a lei da imunidade, a lei que os políticos legislaram e implementaram a seu favor, pondo-os acima de qualquer suspeita, ou punição.


José Amaral 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.