quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Assim vai o mundo


A actual guerra mundial, que parcelarmente usa partes do globo, tem, agora, o seu epicentro na arrasada cidade síria de Alepo, aonde os martirizados habitantes são dizimados às catadupas.
E o mais grave da criminosa perfídia humana é ter-se chegado há dias a um cessar-fogo que o não foi, para vermos a continuada destruição maciça de uma cidade que foi uma das mais importantes metrópoles sírias.
De um lado, a Rússia, afirma que as suas armas são muito bem-vindas aquelas paragens; do outro lado, os EUA, dizem que as suas máquinas de morte mais não fazem do que amenizar o troar dos canhões. Portanto, tudo inofensivo.
E em que ficamos? A destruição e a morte andam de mãos dadas com os vendilhões e criminosos mundiais, que enriquecem à custa de milhões de cadáveres e destroços, que foram vida e riqueza.
JA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.