domingo, 18 de setembro de 2016

ASSUNÇÃO DE CRISTA LEVANTADA



A fogosa Assunção Cristas, anda com a dita levantada. Sem dar cavaco ao seu parceiro Passos, desarmando-o e deixando-o de cruzes na boca, avança resoluta como pretendente ao comando de Lisboa, e atira-se que nem gato a bofe, a Costa, acusando-o de “em conluio com a esquerda radical” desfalcar os cofres públicos e afastar os investidores. É preciso ter lata e completa falta de pudor, para se armar em perfeita e destemida futura timoneira da capital e, simultaneamente, salvadora da pátria. Como se este povo tivesse uma súbita amnésia e esquecesse a responsabilidade partilhada do Governo do seu partido, o CDS, com o PSD, na total subjugação aos ditames de Bruxelas, da imperatriz Merkel e do grande capital indígena e transnacional. Como se não conhecêssemos a propensão patológicamente demagoga do CDS para a falta às promessas feitas. À lavoura, aos velhinhos e desvalidos, aos veteranos da guerra colonial, a todas as vítimas das políticas que o partido da senhora Cristas tem avalizado. As privatizações, o esvaziamento do SNS em prol dos barões da medicina, a hemorragia do Ensino público para o privado. Enfim! Um rol de malfeitorias a este povo, a quem, Cristas, quer na próxima oportunidade, sacar os votos, para de novo o tramar e beneficiar os seus. Os privilegiados.
Francisco Ramalho

Corroios, 18 de Setembro de 2016

1 comentário:

  1. Estou consigo, caro Francisco. O verniz está a estalar em muito 'boa gentinha', parasitas de todos nós.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.