sexta-feira, 30 de setembro de 2016

É só fazer as contas

Em tempos de discussão sobre a (in)evitabilidade de regressarmos à austeridade, tão em voga nos partidos da oposição, por, segundo dizem, os actuais rumos serem desastrosos, vale a pena lembrar António Guterres (também em voga, felizmente pelos melhores motivos): “é só fazer as contas”. As conclusões do recente estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos indicam claramente que, sob a influência da troika e da sua austeridade, definhámos, e não só financeiramente. Nada que admire quem se lembre do aviso feito pelo governo anterior de que era imperioso empobrecermos. É o que continuam a querer? Caso regressem ao Poder, só lhes peço que não comecem outra vez pelos mais pobres, e dêem, desta vez, a primazia aos outros, os que apenas poderão ficar menos ricos.

Público - 29.09.2016

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.