quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Falta moralidade e equidade

A dedicação à causa pública é bem recompensada. Que moralidade ou sentido de justiça e equidade têm as subvenções aos políticos? Nenhuma! Faz sentido atribuir
benesses a quem já tem reforma, património e outras gordas fontes de receita? Não! São €18,7 mil milhões que antigos titulares, desde a Assembleia da República ao Tribunal
Constitucional, vão custar este ano aos portugueses. Esta gente foi decisora em causa própria... Estas chorudas pensões douradas são maioritariamente 
atribuídas a figurões do PSD, PS e CDS... e alguns do PCP(!), sendo estranho e contraditório, porque este partido diz lutar contra as iniquidades. Enquanto 322 ex-políticos continuam a beneficiar de subvenções vitalícias, na ordem de milhares de euros mensais, tenho um familiar recém-aposentado pela Caixa Geral de Aposentações, com 30 anos 
dedicados à causa pública, recebendo uma pensão de reforma igual ao salário minimíssimo nacional... Pouquíssimos com tanto, tantos com tão pouco. 
Portugal é rico para poucochinhos!

                               artigo de opinião de Vítor Colaço Santos 




Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.