terça-feira, 13 de setembro de 2016

ONTEM VI UM TARALHÃO...



Ontem à tarde, era quase noite, à saída da Junta de Freguesia, no jardim em frente, vi um taralhão.( também chamado pisco-de-asa- branca) Um único taralhão. Foi o primeiro que vi este ano, e não devo ver muitos mais... Quando era miúdo e morava no Zambujal de Sesimbra, vinham aos milhões. Taralhões, felosas, rouxinóis, senteriças, tutinegras, trinchais. Isto em Setembro! Porque em Agosto, já tinham vindo os picanços e as rolas. Os últimos a chegarem, eram os piscos-de- papo-amarelo, as arvelas e as pitinhas. Com fomiga-de-asa nas ratoeiras, apanhámos dúzias deles. Com exceção dos piscos-de-papo- amarelo, vinham todos gordinhos. As ultimas vezes que fui armar aos pássaros, já não morava no Zambujal,mas sim na selva de betão.Ia com o meu irmão Cristóvão para Alfarim. Abalávamos bem cedo e nunca trazíamos menos de 30 ou 40. Já lá vão esses mesmos anos!( Depois, não só pela escassez, deixámo-nos disso...evoluímos) A partir de Dezembro, toda esta passarada de arribação ia-se embora, ficando só os” residentes”: pardais, cotovias (há anos que não vejo uma), felosas , cachapins, melros, tintelhões, milheirinhas, pintassilgos( lindíssimos! Quem os enxerga atualmente?) Agora, existem apenas meia dúzia destes exemplares. Há espécies que não as vejo há anos. Trinchais, senteriças, felosas, rouxinóis . Provavelmente nunca mais terei esse prazer. Extinguiram-se! São os pesticidas e, sobretudo, as alterações climáticas provocadas pela poluição e pela extinção de florestas e matas. É a ganância e a estupidez do homem. Quando desaparecerem todas estas espécies e tantas outras de maior porte, continuamos nós, os predadores? Os humanos?
Francisco Ramalho
Corroios, 13 de Setembro de 2016


1 comentário:

  1. A sociedade do consumo, para manter níveis competitivos, está a dar cabo de tudo que a Natureza emprestou de borla
    ao homem. E este tudo tem feito para não preservar o bem que lhe foi posto à disposição.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.