domingo, 18 de setembro de 2016

SOMOS TODOS RASCAS



Tal como o JN noticiava no Domingo, os líderes das Associações de Estudantes dizem que as sevícias, as prepotências e, logo, as indignas submissões ,vão acabar nas praxes. Vão todos comportar-se com dignidade e como meninos de coro. Quando Jorge Silva, então diretor do jornal Publico, há uns anos, disse que aquela geração de jovens era rasca e à rasca, caiu o Carmo e a Trindade, e ficou imensa gente escandalizada. Eu sempre disse que o homem tinha carradas de razão. Só que a coisa piorou. E muito! A rapaziada tornou-se ainda mais displicente, egoísta, insensível e autênticos macaquinhos de imitação ( usam tatuagens e piercings porque os outros usam, embebedam-se até cair porque os outros se embebedam, comem comida de plástico porque os outros comem, ouvem 95% da musica só em inglês por que outros ouvem,etc.) e depois quando arranjam emprego ( os poucos que arranjam) submetem-se que nem cordeirinhos a ordenados miseráveis, horas extra à borla, e a todas as prepotências do patronato.
Evidentemente que há exceções! Há dias, falando sobre este assunto com uma delas, um brioso jovem meu vizinho,retorqui-me: e a sua geração, Sr. Ramalho, não tem culpa nenhuma? Toda! Respondi-lhe. Com honrosas exceções, somos todos rascas.
Francisco Ramalho

Corroios, 18 de Setembro de 2016

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.