terça-feira, 4 de outubro de 2016

ADEUS "VELHO CAPITÃO"


Adeus velho capitão
Ontem ao final do dia 3 de Outubro de 2016, fica marcado como mais um dia muito triste e negro, para o futebol português, com o desaparecimento de "O Velho Capitão", o Senhor Mário Wilson, antigo futebolista que impressionava pela sua compleição física, nascido em Lourenço Marques, hoje Maputo, Moçambique no dia 17 de Outubro de 1929. No dia de ontem, segunda-feira e com a idade de 86 anos, morreu uma antiga glória, e um verdadeiro Senhor do futebol português, que ficará para sempre marcado no livro de ouro dos grandes e das grandes e ilustres figuras desportistas portuguesas. Antigo futebolista, fica na história, primeiro pelo seu longo e amado trajecto na sua sempre amada, Associação Académica de Coimbra, onde a representou durante cerca de 12 épocas, de dedicação e um amor-perfeito, e que foi a sua primeira grande paixão. Seguindo o seu percurso como jogador ao serviço do Sporting Clube de Portugal, em duas épocas de 1949 a 1951, no qual se sagrou campeão em 1950/51. Esteve uma época, onde representou o Desportivo de Lourenço Marques, na época de 1948/49.
Mas foi efectivamente no Sport Lisboa e Benfica, como técnico, tendo sido o primeiro treinador português a conquistar um título de campeão nacional na época de 1975/76, (na qual ficou celebre a sua frase, que qualquer treinador pode chegar e está sujeito a ser campeão nacional, treinando o SL Benfica, e foi o que efectivamente aconteceu naquela época, tendo à frente jogadores como: Mário Moinhos, António Oliveira "Tony": Nené; Shéu Han; Rui Jordão; Barros; Bastos Lopes; Artur Correia; Victor Martins; Messias Temula; Eurico Gomes; Victor Baptista; José Henrique; Diamantino Costa; Manuel Bento; Nelinho; Malta da Silva; Eduardo Luís; Fernando Chalana; Romeu Silva; Cavungi e Fonseca, juntando ainda ao seu palmarés de vencedor, mais duas Taças de Portugal, nas épocas de 19979/80, ao ter ganho ao FC Porto por 1-0, golo apontado pelo brasileiro César e na época de 1995/96 de novo vence a Taça de Portugal, agora frente ao Sporting CP , por 3-1, com golos de Mauro Airez e dois golos marcados pelo seu "menino de ouro" João Vieira Pinto.

Como treinador, ainda orientou o SL Benfica em três ocasiões (dizia ele que era o bombeiro de serviço), 1975/76; 1979/80 e 1995/96. Para além de ter treinado o Benfica, o Senhor Mário Wilson, orientou outros clubes portugueses, como a sua Associação Académica de Coimbra, Belenenses, Tirsense, Vitória de Guimarães, Boavista, Estoril-Praia, o Desportivo da Cova da Piedade, Louletano, Torreense, Sporting Olhanense, Águeda e Alverca.

Foi seleccionador nacional de 1978 a 1980, na fase de qualificação para o Campeonato da Europa de 1980, que se realizou na Itália, tendo sido vencedor desse EUR0-80 a Alemanha Federal que venceu na final frente à Bélgica por 2-1, onde Portugal ficou inserido no grupo 2 de apuramento conjuntamente com a Bélgica; Áustria; Escócia e Noruega, tendo no seu currículo como seleccionador de então a realização de 10 jogos, com 5 vitórias, 2 empates e 3 derrotas, com um saldo de golos de 12-12. Ainda chegou a treinar os marroquinos do FAR Rabat.

E, assim desaparece mais uma grande figura e um Grande Senhor do futebol português, pelo seu trato, elegância, educação e o bom relacionamento que tinha com todos que com ele privaram ao longo dos anos.

Primeiramente à sua família em especial, e aos adeptos em especial da Associação Académica de Coimbra e Sporting Clube de Portugal, e a todos os clubes por onde passou, apresento as minhas sentidas condolências.

Paz à sua Alma.





(Texto-opinião, publicado na edição online, secção "Escrevem os Leitores" do Jornal  RECORD de 04 de Outubro de 2016)
(Texto-opinião, publicado na edição do jornal Público de 6 de Outubro de 2016)
(Texto-opinião, publicado na edição Nrº. 46060 do Diário de Notícias da Madeira de 12 de Ou-
  tubro de 2016)
(Texto-opinião, publicado na revista Sábado de 13 de Outubro de 2016)
(Texto-opinião (resumido), publicado no Correio da Manhã de 22 de Outubro de 2016)


MÁRIO DA SILVA JESUS 


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.