segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Candidatos a secretário-geral da ONU


Há uns tempos, certos e aprazados, perfilaram-se várias individualidades para sucederem a Ban-Ki-moon, actual secretário-geral da ONU.
O português António Guterres, que foi Alto-comissário das NU para os Refugiados, apresentou a sua candidatura para lhe suceder, e outras figuras públicas de outros países também concorreram, havendo já sido submetidas a votos em diversas etapas, em que o nosso representante venceu todas elas por larga margem.
E não é que há bem pouco tempo, no seio da nebulosa UE, tiraram do armário uma nova candidata, de um país que já tinha uma concorrente oficial?
Portanto, a indigitação fora de horas da búlgara Kristalina Georgieva não nos parece cristalina. A qual só veio baralhar tudo, com cartas mais que viciadas, criando um imbróglio bastante nebuloso, para quem afirma tudo fazer com a maior transparência.
JA

3 comentários:

  1. Conforme tive oportunidade de opinar aqui em A Voz da Girafa de Março deste ano (2016),a candidatura de António Guterres a secretário-geral da ONU só se concretizará com sucesso se merecer o apoio dos Estados Unidos da América. O que se tem passado e passará é a hipocrisia do costume...

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  3. Segundo o jornal Público, Guterres acaba de ser eleito Secretário-Geral da ONU, o que honra o cidadão e o seu país. Estamos todos de PARABÉNS, porque, com certeza, foi escolhido o melhor candidato.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.