sábado, 29 de outubro de 2016

Muçulmanos em Roma

Diz-se que uma imagem vale mais do que mil palavras. Contudo, quantas adaptações cinematográficas, com milhões de imagens, produzidas a peso de ouro, não valem sequer alguns parágrafos de grandes obras literárias. Corre-se sempre o risco de retirar arbitrariamente uma parcela do contexto e, às vezes, os resultados são funestos e enganosos. Vem isto a propósito da fotografia publicada no Público, na novel rubrica “SEM COMENTÁRIOS”, no passado sábado (22/10). Com o Coliseu romano e o Arco de Constantino em fundo, podem ver-se umas centenas de muçulmanos em oração. Imagem perfeitamente natural noutras paragens, só pode ter interesse editorial pelo facto de se situar em Roma, a dois passos da Santa Sé. A meu ver, a imagem pretende ser chocante, para não dizer provocatória, na linha de tantos vídeos que disseminam a ideia da muçulmanização global e agitam os espantalhos do costume. É infeliz em tempos de apelo à tolerância e à inteligência de que o Papa tem sido, porventura, o campeão. Como agnóstico, sinto-me à vontade para recomendar o exemplo de Francisco e evitar a provocação gratuita e perigosa. Reconheço que a minha memória nunca foi muito fiável mas, leitor do Público desde a sua fundação, não me lembro de o ver nestas “campanhas”.

P.S. – Só desejo que o “SEM COMENTÁRIOS” do domingo seguinte não tenha vindo a confirmar os meus receios.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.