terça-feira, 25 de outubro de 2016

O CAMINHEIRO DOS CÉUS

De acordo com o padre Mário de Oliveira, vivemos ainda na etapa infantil da humanidade, a etapa histórica onde predominam os intermediários, os comerciantes, os sacerdotes, as religiões, os chicos-espertos, a finança, a intriga, em suma, o poder. O poder "instala-se nos palácios, ocupa os seus cadeirões, rodeia-se de secretárias, acompanhantes de luxo, montes de motoristas, carros de luxo, adjuntos, secretários de estado, directores-gerais, assessores, guarda-costas". Insiste em classificar de utopia a via política mais inteligente e mais sábia para sermos uma comunidade que cresce de dentro para fora. Foi para este projecto se tornar "realidade, poema e polifonia vivos" que, há mais de 13 mil milhões de anos, aconteceu o "big-bang" e, com ele, o universo, ainda nas sábias palavras do padre Mário. Nós, seres humanos, somos os únicos com a capacidade de tomar consciência da maravilha e de a fazer crescer. Ela aconteceu para que nós acontecêssemos. Se realmente quisermos, nada nos impede, nenhum império, nenhuma máquina, nenhum exército, de darmos o passo para o super-homem, para o ser das estrelas, para o caminheiro dos céus, para o humano pleno e integral.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.