sexta-feira, 7 de outubro de 2016

ONU

Os ultimos dias têm sido marcados pela " bebedeira Guterriana".
Efetivamente o facto merece reflexão, não apenas pelo feito conseguido pelo Eng. Guterres, mas também e se calhar sobretudo, pela hipócrisia das reacções por esse mundo fora.
Agora que o facto já é realidade ( não é provavel que a AG da ONU nao valide a votação do Conselho de Segurança ), todos se apressam a parabenizar o português e a aclamá-lo, mesmo os que dias antes faziam, aberta ou subrepticiamente, campanha contra ele.
A eleição do Eng Guterres, por muito que agora tentem demonstrar o contrário, é uma derrota para a Bulgária, para a Alemanha e para a União Europeia que cinicamente celebrou esta eleição como se sempre tivesse estado ao lado da candidatura. Sobre este aspecto em concreto muito haveria a dizer mas não é este o tempo certo, por isso fico-em apenas pela deixa.
Quanto ao Eng., que não podemos negar teve um papel meritório à frente do ACNUR, esta eleição pode bem ser um presente envenenado.
As Nações Unidas são tudo menos Unidas; nela estão representadas centenas de paises, alguns dos quais ja deviam ter sido banidos por não respeitarem nada do que está inscrito na Carta, e apenas 5 mandam efetivamente.
Alguns dizem que a ONU é uma fraude...eu não vou tão longe , mas tenho que admitir que na generalidade dos conflitos tem sido uma mão cheia de pouca coisa.
O poder de Guterres, que não vai precisar de se esforçar muito para mostrar mais serviço do queo sul coreano Ban Ki-moon cujo desempenho foi paupérrimo, não é um poder em si mesmo uma vez que ele não decide.
Contudo, o capital de respeito e de credibilidade que adquiriu nos ultimos dez anos como alto comissário para os refugiados, ser-lhe-ão muito uteis para o desempenho do cargo que vai assumir em janeiro de 2017.
Ban Ki-moon foi discreto e inconsequente relativamente aos maiores problemas que afligem a humanidade nos dias de hoje e deixa uma ONU cada vez mais fragilizada e fragmentada.
Deixa enormes desafios ao novo secretário geral.
Não tendo, pessoalmente grande fé na capacidade da organização para se mobilizar em torno dos enormes problemas que assolam os mundo, espero, sinceramente, que o Eng, Guterres venha a ser um catalizador de boas práticas, um facilitador de consensos e que , usando as suas palavras consiga " criar condiçoes para haver soluções".
O mundo agradece...

Graça Costa

1 comentário:

  1. Estou completamente de acordo com o que a Graça escreveu acerca da 'bebedeira Guterriana'.
    Esperemos para ver.
    JA

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.