sexta-feira, 21 de outubro de 2016

PICARDIAS II


Picardias II
Efectivamente, até vermos estamos num País livre, felizmente, (e, até ver e por enquanto), o que permite a cada um de nós podermos, de pensar livremente, falar, ralhar, desabafar, criticar e ao mesmo tempo, até apontarmos os nossos pontos de vista, isto é, os dedos contra os outros, quando bem nos apetece e quanto por ventura "quiçá", sentimos que temos alguma razão para o fazê-lo, ou mesmo temos todo o direito próprio a criticar contra tudo e todos. Mas convínhamos afirmar e não esquecer deste pormenor muito importantíssimo, conforme o espaço que nos dão para o fazer, (como agora, que é este o meu caso, que me dão este espaço para igualmente poder botar a minha opinião, que contudo vale o que vale, sem no entanto estar a fazer julgamentos sumários, ou estar a querer defender qualquer cor clubística, pois o meu clube, não é nem pertence a este campeonato), e possam dar a devida permissão e oportunidade para o fazer e conforme também as condições e dos lugares e posições que temos e que possamos ocupar na vida. Que não, é de facto o meu caso, pois quem sou eu afinal?…Ninguém. Mas não é qualquer um de nós, isto é, qualquer cidadão comum, que pode vir para as páginas de qualquer jornal, ou ir para determinados canais de televisivos, e que tem o privilégio de poder debitar criticas, e revoltar-se contra tudo e contra todos. Pensando ou julgando-se que têm o dom da verdade sempre do seu lado. Isto mesmo é o que tem vindo a acontecer em relação ao Senhor Bruno de Carvalho, o digníssimo, 42.º Presidente, do Grande e prestigiado clube português o Sporting Clube de Portugal, e desde que é presidente, quando foi eleito desde de 23 de Março de 2013, que se vindo a acentuar cada dia mais as suas revoltas.


Este Senhor Bruno de Carvalho, respeitável e grande presidente de uma instituição desportiva chamada Sporting Clube de Portugal, apareceu no programa "Prolongamento" da TVI, no já longínquo dia 5 de Outubro de 2015, afirmando que o SL Benfica oferecia aos árbitros, delegados e observadores um kit que incluía uma camisola do lendário jogador Eusébio, de jantares, que deram origem ao chamado "Caso dos Vouchers".



Tem sido um presidente, da frustração, devido ao facto e pelo lado menos positivo por parte da modalidade do chamado futebol, que pouco ou nada tem ganho. E então dispara em todas as direcções, sendo um dos principais visados o seu rival e vizinho da segunda circular, porque não fala do FC Porto, porque o grande presidente Senhor Jorge Nuno Pinto da Costa, não lhe dá qualquer tipo de confiança e o Porto, cidade fica muito longe da segunda circular. A seguir a perseguição vai direitinha às equipas de arbitragens, aos delegados, à Liga etc. etc.




Mas, não podemos ignorar que tem perfil ideal de liderança, para estar à frente de um clube com o nome e a dimensão do Sporting CP, isso não podemos ter quaisquer dúvidas, mas seria mais interessante para o futebol em especial, que tivesse outra postura e não perdesse tempo com tantas "picardias", o que é de lamentar e faz pena. Mas não terá ele igualmente telhados de vidro?

(Texto-opinião, publicado na edição online, secção "Escrevem os Leitores" do Jornal  RECORD de 21 de Outubro de 2016) 
(Texto-opinião, publicado na edição Nrº. 46072 do Diário de Notícias da Madeira de 24 de Ou-
 tubro de 2016)

MÁRIO DA SILVA JESUS

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.