domingo, 16 de outubro de 2016

TODOS PARA A RUA BRINCAR


Achei interessante, nas histórias da semana, o tema, que a revista Notícias Magazine proporcionou aos leitores, através do texto de Sara Dias Oliveira. “Todos para a rua brincar”. Mas, é verdade, efectivamente os miúdos querem, mas os pais têm medo. Porque é uma realidade, hoje em dia o risco e o perigo que são grandes, da “miudagem” poder brincar livremente nas ruas como há cinquenta ou mais anos atrás. Mesmo deixando a criançada arriscar, não devemos, quer como pais ou avós, sujeitá-las aos riscos, que estão sempre há espreita em cada esquina e em qualquer rua. Portanto brincar nas ruas está em vias de uma espécie de total extinção. Contudo os tempos são outros, direi mesmo que, os pais e avós, tentam proteger em demasia os filhos e netos.
Já não se vêem, os jogos do tempo dos mais velhos, como o jogo do pião, do berlindo, ou aliás simplesmente o “bilas”. Os carrinhos de esferas, que a malta fazia manualmente a deslizarem pelas ruas e calçadas. O jogar à bola no meio da rua (era perigoso, não só pelos carros, como pela policia). E, tantos outros jogos que agora não me vêem à lembrança.
Agora os tempos são outros, e a evolução tecnológica, com a entrada nas nossas casas dos computadores as PlayStation, as consolas e outros, tipos de jogos também  veio a agarrar mais a “criançada” a ficarem em casa.  

(Texto-opinião, publicado na edição Nrº. 1273 da revista Notícias Magazine de 16 de
  Outubro de 2016)

MÁRIO DA SILVA JESUS 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.