sexta-feira, 25 de novembro de 2016

I love my dog (Boo)

O músico Cat Stevens reinterpreta, neste final de 2016,  o tema «I love my dog» - 50 anos depois de o ter apresentado pela primeira vez aos 18 anos.
"I love my dog as much as I love you / But you may fade, my dog will always come through. / All he asks from me is the food to give him strength / All he ever needs is love and that he knows he'll get (...)."
A esta  notícia , acompanhada da respetiva (boa) música, que ouço na rádio nesta tarde de Black Friday, a dos descontos de 20% para cima - , associei uma outra,  vista na TV.
A protagonista era uma cadela Golden Retriever que passa muito do seu tempo no lar da Misericórdia da Murtosa. "Esta «voluntária» de quatro patas já ganhou o afeto dos utentes e funcionários, e está até a ser treinada para interagir em sessões de fisioterapia. A Boo ajuda a estimular sensações e emoções".
A meia dúzia de pessoas que se encontrava no mesmo Café ficou presa ao ecrã , encantada com aquele belo e bondoso animal que tem o poder de despertar sorrisos nos idosos daquele lar. Os idosos faziam festas ao animal que se deixava acarinhar ...
Pensei no bem que faz este animal , só por se deixar estar ali...
"Tu podes falhar-me" - canta Cat Stevens - "enquanto o meu cão é sempre fiel".
O Natal que não pode ser apenas de compras (com grandes descontos ou Black Christmas ) ... quem sabe nos voluntariamos para fazer uma visita ao lar de idosos mais próximo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.