sexta-feira, 25 de novembro de 2016

MULHERES

Parece que agora as mulheres me entendem melhor. Ontem, num café de Vila do Conde, a empregada começou a falar comigo e adivinhou a minha história. Diz que pertencemos à mesma tribo. Eis um episódio de bar digno de Henry Miller ou de Charles Bukowski. Não há dúvida de que nós, os renegados da vida, temos que nos unir contra esta farsa. Depois apareceu a Joana, com a sua espontaneidade, com a sua graça. Agora aguardo outra amiga no Candelabro. Enfim, as mulheres, certo tipo de mulheres, apreciam a minha companhia.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.