quinta-feira, 17 de novembro de 2016

O REGRESSO DA REVOLUÇÃO

As forças revolucionárias manifestam-se na Grécia e no Brasil. Em Atenas anarquistas, partidários da extrema-esquerda e outros companheiros contestam Obama e Trump, bem como as políticas norte-americanas que levaram às guerras do Iraque, do Afeganistão, da Líbia e da Síria e também o apoio dos EUA à ditadura militar que governou a Grécia entre 1967 e 1974. Em Brasília manifestantes invadiram a Câmara Baixa do Congresso em protesto contra o governo fascista e corrupto de Michel Temer e contra os cortes nos salários e benefícios sociais dos funcionários públicos. O mundo está um caos e os revolucionários reagem. Não se rendem. Sabem que lutam pela justiça. Têm que acordar os que estão adormecidos. O mundo está caótico, é o próprio António Guterres que o afirma. Bakunine dizia que para construir é preciso destruir. Não podemos aceitar mais o inumano. Não podemos aceitar mais o capitalismo e o imperialismo que nos devoram. Lutemos pelo homem livre e integral.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.