sábado, 12 de novembro de 2016

OBRIGADA E ATÉ SEMPRE PROFESSOR




Ontem não foi apenas Leonard Cohen que partiu.
Partiu tambem um português, em Portugal; um homem impar da investigação social e poucos se lembraram dele.
Chamava-se Bruto da Costa, era doutorado em Sociologia e era dele a frase "A pobreza é um problema político".
Tive o privilégio de ter trabalhado para ele e para a Dra Manuela Silva no primeiro grande estudo que foi feito em Portugal nos anos 80, sobre Pobreza e exclusão social no nosso país - deu origem a um livro de 1985 - " A Pobreza em Portugal"
O Dr. Bruto da Costa que chegou a integrar o governo de Maria de Lurdes Pintassilgo e foi Conselheiro de Estado, esteve associado aos maiores avanços nas políticas sociais das últimas décadas em Portugal.
Deixo uma frase emblemática de uma entrevista que deu em 2007 porque continua actual e merece reflexão.
Tem a ver com a inesgotavel discussão sobre dar o peixe ou ensinar a pescar...
Aqui fica para memória futura e em jeito de despedida a um homem que me ensinou muito do que hoje sou profissionalmente.
Alfredo Bruto da Costa dizia: “Discordo da frase ‘não dês o peixe, dá a cana’. Se só deres o peixe, ele só comerá hoje. Se, além do peixe, deres a cana, ele comerá hoje e o resto da vida. Não vale de nada dar uma cana a alguém que está com tanta fome que não pode sequer levantar-se para chegar ao rio para pescar.”
Dá que pensar...
Obrigada e até sempre
Descanse em paz

3 comentários:

  1. É bom reconhecer o valor das pessoas com que nos cruzámos na vida. O professor Bruto da Costa foi uma figura que, embora não o conhecesse de perto, tive sempre um certo respeito e simpatia. É interessante que, não conhecendo a análise que o professor fazia sobre a frase chavão, fiz sempre a mesma interpretação. Algumas pessoas que clamam por justiça social no mundo, são incapazes de socorrer o seu vizinho se ele necessitar de ajuda. É preciso dar o peixe e a cana e explicar como dela se tira partido. Paz à alma do professor Bruto da Costa.

    ResponderEliminar
  2. absolutamente de acordo caro Joaquim - pessoalmente foi um privil+egio ter participado neste estudo e muito aprendi com ele.

    ResponderEliminar
  3. obrigada pela partilha da sua experiência!

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.