terça-feira, 15 de novembro de 2016

Por que razão não se fala oficialmente do roubo de Olivença?

Sempre que os reis de Espanha visitam Portugal, fico perplexo com a continuada ausência da usurpada Olivença na agenda oficial.
Os doutos iluminados do nosso esventrado país afirmam quase sempre que Portugal é um dos mais antigos países do mundo que tem as fronteiras imutáveis há séculos, o que é uma grande falsidade.
É uma mentira tão ardilosa, que nem na cimeira Ibero-Americana, que há dias teve lugar na Colômbia, nenhum representante pátrio falou do usurpado território de Olivença, mas lá se salientou a necessidade de se colocar um ponto final no diferendo a que opõe Espanha ao Reino Unido, acerca de Gibraltar.
Se os nossos continuados governantes só se preocupam com o défice e com gastador Litoral até ao reino dos ‘Allgarves’, pelo menos, agora, que seja o presidente de ‘todos os afectos’ a levantar a questão sobre o que a Pátria Lusitana tem cravado no seu espaço territorial, com o não cumprimento por parte de Espanha ao que foi estabelecido através da Acta Final do Congresso de Viena, a 7 de Maio de 1817, até aos dias de hoje.


José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.