sexta-feira, 25 de novembro de 2016

QUE A CONSCIÊNCIA SEJA MAIS FORTE QUE O MEDO

25 de Novembro - Dia Internacional contra a violência doméstica.

Mais de 450 mulheres foram assassinadas em Portugal nos últimos doze anos e 526 foram vítimas de tentativa de homicídio, a grande maioria por parte de homens com quem viviam uma relação de intimidade.

A APAV, recebe , em média 49 queixas de violência doméstica por mês.

Este número terrível dá-nos uma média de quase 40 mulheres assassinadas por ano (39,8).

Na maior parte dos casos (34,4%) o autor de crime é o cônjuge, em 15,3% o companheiro/a, em 13,1% o filho/a, em 8,8% o ex-companheiro e em 8,2% o pai ou a mãe.

Os lugares onde ocorrem os crimes são na grande maioria na casa comum (66,6%), mas também a residência da vítima (12,7%) e os lugares públicos (8,8%).

Revelo os dados disponíveis sobre a violência exercida sobre as mulheres, mas tenho consciência que o fenómeno da violência domestica exercida sobre homens tem vindo a aumentar no nosso país e no mundo.

A violência doméstica é um crime público em Portugal.

Temos, todos o dever de denunciar ou estaremos a ser cúmplices de algo hediondo.

Que a consciência seja mais forte que o medo.

É com orgulho e dor que ilustro esta pequena reflexão com um quadro do meu filho João que tem a particularidade de denunciar a violência doméstica sem evidenciar o género ( mulher ou homem ) do agredido - obrigada filho por não seres indiferente...


4 comentários:

  1. Parabéns ao seu filho, Graça, e a si por denunciar esta selvajaria. Que, infelizmente, vai continuar. A indiferença também é uma coisa muito má e tão omnipresente. às vezes torna-se cúmplice e acaba por ser também criminosa. Neste tipo de crime como noutros...

    ResponderEliminar
  2. Tem toda a razão caro Francisco. Infelizmente vai continuar mas eu não consigo ficar calada ...e indiferente muito menos.
    Bem haja e um bom fim de semana

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.