quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

A 22 DE DEZEMBRO DE 1929, NASCE O GUARDA-REDES COSTA PEREIRA


Costa Pereira
A 22 de Dezembro de 1929, nasce em Nacala, Moçambique, Alberto da Costa Pereira, que foi um guarda-redes de futebol português, que primava pela segurança, pela decisão e pela audácia, considerado um dos melhores guarda-redes de sempre do SL Benfica Começou a sua carreira no Ferroviário de Lourenço Marques (hoje Maputo), nas épocas de 1951-1954, tendo-se mudado para Portugal na época de 1954/55, para se tornar no guarda-redes do SL Benfica, onde representou este clube durante 13 épocas, entre as épocas de 1954/55 a 1966/67. Estreou-se no Estádio Nacional (Jamor), juntamente com Mário Coluna, a 5 de Setembro de 1954, frente ao FC Porto, em jogo de carácter particular. Fez 477 jogos, tendo sofrido 502 golos.
Teve o ponto alto da sua carreira, na conquista dos Campeonatos Europeus de Clubes de 1960/61 e 1961/62. Foi também o guarda-redes do SL Benfica, nas finais de 1963 e 1965.
Foi sete vezes campeão nacional, nas épocas de 1954/55; 1959/60; 1960/61; 1962/63: 1963/64; 1964/65 e 1966/67, e vencedor da Taça de Portugal, em 1955; 1957; 1959; 1962 e 1966. Revolucionou, com as suas qualidades exemplares, a técnica dos guarda-redes. Suportava cargas com facilidades e era arrojado no “mergulho”. Possuía um estilo elegante e destacava-se, como nenhum outro guardião, no jogo aéreo. Era comum vê-lo arrancar defesas impossíveis. Marcou com toda a sua classe a baliza benfiquista e da Selecção Nacional, que representou por 22 vezes, desde a primeira vitória de Portugal sobre a Inglaterra por 3-1, jogo efectuado na cidade do Porto, a 22 de Maio de 1955, até aos eu último jogo, em Lisboa, a 24 de Janeiro de 1965, contra a Turquia, vitória por 5-1, no primeiro jogo das eliminatória do Campeonato do Mundo de 1966. Contudo não fez parte da lendária selecção portuguesa que alcançou o 3º. Lugar no Mundial de 1966, na Inglaterra.
Faleceu em Lisboa no dia 25 de Outubro de 1990.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.