sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

O pecado original persiste


António Domingues – o de Má Memória – foi-se, após turbulência mui nefasta para o banco dos forçados e descapitalizados contribuintes.
Segue-lhe, na sucessão, Paulo Macedo, sobre o qual o Ministro das Finanças, Mário Centeno, afirmou ‘ser dotado de capacidade suficiente’ para levar a bom porto o desgovernado, o esventrado e desconjuntado navio.
Para já – nós, os mesmos de sempre, que temos de abrir os cordões à bolsa – só sabemos que Paulo Macedo vai ter ‘capacidade suficiente’ para se aboletar a tão alto vencimento, tal como todos aqueles administradores que leva consigo.
Lamentamos sinceramente e com toda a indignação que o pecado original continua com tão altos vencimentos não condizentes para quem presta serviço púbico.
Portanto, ‘venha o diabo e escolha’, pois todos eles têm tido a capacidade suficiente para andarem atrás do mesmo: vencimentos acima da média, bem como untuosas mordomias.


José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.