quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

OS 152 ANOS COMEMORATIVOS DO DIÁRIO DE NOTÍCIAS


Resultado de imagem para diário de notícias de 20 de Dezembro de 2016
Para além do facto de me terem feito calar o “bico” e vetado por completo e para sempre, da página dedicada e disponível, pelo Diário de Notícias, para os leitores exporem as suas opiniões, tendo o meu último texto-opinião, que foi pela 183.º, e ter sido publicado já no longínquo dia 8/11/2015, tendo a partir desta data, sido totalmente vedado o meu acesso à referida página, provavelmente devido ao facto, de não terem gostado decerto de alguma verdade que eu tenha produzido e “quiçá” não tenham gostado e como tal não fui nada tolerado, e…zás, esse, “gajo e simplório-escriba”, para o canto já, pois fala demais, e não respeita as regras civilizadas da “boa educação, da nossa parte”. O mesmo procedimento…tal, como infelizmente, acontecia antes do 25 de Abril de 1974, "Quem não é a meu favor é contra mim", afirmava um"velho" ditador da altura...teimosamente não quero pronunciar o nome do "velho", porque me mete nojo, e como tal estou à vontade para o afirmar publicamente, pois sinto que a minha idade também me permite, ter tal ousadia(?).
Contudo, não devemos guardar rancor seja a quem for, não só porque estamos numa época de festividades, como o Natal, e com o aproximar do Ano Novo de 2017, e aproveitando a tão nobre e apregoada, PAZ NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE, cá estou eu, decerto mais uma vez a invadir o vosso espaço, e sem permissão, que reconheço já não ter e já não ser o meu espaço, mas, no entanto quero desejar tudo de bom, para esse jornal que aprendi ao longo de muitos anos a pronunciar, Diário de Notícias.
E, como amanhã (hoje), dia 29 de Dezembro, o Diário de Notícias comemora os seus 152 anos de vida, por “culpa” única e exclusiva de dois homens ligados às letras, que neste dia já longínquo de 29 de Dezembro de 1864, fundaram este jornal, tendo sido eles, José Eduardo Coelho, que nasceu em Coimbra a 23 de Abril de 1835, tendo vindo a falecer na mesma cidade dos estudantes a 14 de Maio de 1889, tendo sido então o primeiro director até à data da sua morte. O outro foi Tomás Quintino Antunes, cujo único objectivo que a direcção do jornal visava, era chegar a todas as bolsas e ser acessível e compreensível a todas as inteligências.
Assim, não quero deixar passar esta oportunidade para neste dia, desejar a todos vós (mesmo que estejamos de costas viradas), tudo de bom.
Parabéns pelos 152 anos de vida do Diário de Notícias.

MÁRIO DA SILVA JESUS

2 comentários:

  1. O meu Amigo é um coração aberto, uma espécie de albergue espanhol, que mesmo quando não é muito bem tratado num espaço (DN), felicita-o pelo aniversário e deseja-lhe longa vida. Só uma grande alma assim procede. Felicito-o por tal grandeza. Um abraço lusitano e BOM ANO NOVO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Conforme fiz referencia no "nosso blogue" no passado dia 16 de Dezembro, em que desejei a todos, os tradicionais VOTOS DE BOAS FESTAS, nunca é demais repetir vezes sem conta, BOAS FESTAS E UM BOM ANO MUITO FELIZ, MAS MESMO MUITO FELIZ, não só para o Senhor Professor Tapadinhas, como para todos os restantes companheiros nestas andanças das escritas.
      Decerto que é bom, para além de alguma humildade que tenho, ter igualmente o outro lado, desta barricada da vida, a atirar por vezes com "As luvas brancas", é uma forma de estar e não me dou mal.
      Aquele fraternal abraço do,
      Mário Jesus

      Eliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.