quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Os "champion´s" das notícias

Os jornais diários desportivos de hoje, pós verdade, exultam, rejubilam, destacam, titulam com letras garrafonais, a grande vitória, o fenomenal êxito, o resultado astronómico do FCPorto, sobre o Leicester, clube inglês e último vencedor da Premier League em terras de S.M. De facto o FCP, ganhou o jogo que disputou contra aquele grupo inglês, ou coisa que o valha, por um score expressivo. Concordemos de que 5-0 é algo que no futebol já não se usa ou usa-se pouco a um nível alto. Mas o "club" de Leicester, foi quantos apanhou ali no relvado do Dragão, e os jornais nacionais, desta lusitana pátria, enaltecem o feito logo pela manhã, com elevado reporte, foto, e recorte. Porém nenhum encapa o acontecimento, de modo verdadeiro, esclarecedor e neutro. Nenhum nos diz que a equipa inglesa que se apresentou para encher programa, na disputa com o adversário azul e branco, era composta por elementos da categoria B, de uma equipa que está a lutar por não descer de escalão no seu campeonato. É que se o fizessem, repetissem, e teimassem nesse ponto de vista, nessa análise, talvez a Direcçaõ do FCP, como castigo, não deixasse nenhum desses Órgãos de Comunicação entrar no próximo embate, no estádio, aonde procuram sucesso contra os conjuntos nacionais, para limpar a imagem actual, que espalharam nas jornadas já disputadas nesta tal lusitana pátria e na Liga caseira desde 2013. Por outro lado, o não puxarem para capa a soberba vitória dos do Espírito Santo, permitida pelos súbditos de S. M. esvaziavam de importância e de qualidade, o mérito conseguido, o feito alcançado. Coisas de nacionalistas acríticos, de clubistas cegos, nesta lusitana pátria. "Bibó Puorto, carago"!

1 comentário:

  1. O seu comentário é lúcido e isso não tem cabimento no meio da loucura e fanatismo clubista. O jogo tem uma componente irracional e isso disturba qualquer análise serena, por isso as palavras sensatas não têm lugar nesse espaço. Felizmente que ainda aparecem clarões na noite, mas, como se prova a toda a hora, não são suficientes para iluminar a vida da maioria de todos nós. Um abraço fraterno e Bom Natal.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.