terça-feira, 6 de dezembro de 2016

TAMBÉM HÁ" ANJOS" POLÉMICOS...



Passo a transcrever sem mais comentários a opinião do conhecido leitor/escritor de jornais o Senhor Ademar Costa da Póvoa de Varzim, publicada na edição de 21/09/16 do jornal Destak

“ Um Anjo do Inferno


A fundadora das Missionárias da Caridade, com a sua posição contrária ao controlo da natalidade, a contraceção e o aborto, revelou total desprezo pelos direitos das mulheres indianas. A sua bondade é um mito. Madre Teresa de Calcutá, foi beatificada pelo Papa João Paulo II em 2003, e canonizada pelo Papa Francisco há dias. Num país como a Índia, onde as mulheres são discriminadas, desvalorizadas e violadas em rituais grupais, esta canonização representa uma ofensa às mulheres indianas. O escritor norte-americano, Christopher Hitchens apelidou-a de “anjo do inferno”, em virtude de impedir a administração de fármacos contra a dor nas suas obras de benemerência. A “Santa das Sarjetas”, como ficou conhecida, deixou na lama milhares de mulheres, considerando a dor como aproximação ao sofrimento de Cristo na cruz. A sua posição contra os movimentos de emancipação das mulheres deu mais força aos violadores que continuam a saquear a dignidade e a honra das mulheres indianas.”

4 comentários:

  1. Eu não me sinto em condições de julgar seja quem for, e o percurso de qualquer cidadão deve ser analisado como um todo e não por alguns erros que cometeu. Não sou religioso, não acredito em milagres, nem em santidades, porque não fui "beneficiado" com tais atributos. Contudo, julgo que há mais necessidade de cultivar o bem, que andar sempre a procurar os erros dos outros cidadãos. Este artigo do sr. Ademar, em última instância, entre outros, ataca o actual Papa, que sendo um homem arregimentado por uma Igreja Celestial poderosa, parece interessar-se pelos problemas da terra. O sr. Ademar tem todo o direito a exprimir a sua opinião tal como eu tenho, mas o ideal seria procurar bons exemplos e não alimentar o inferno em que esta ida se está a tornar. Um abraço fraterno ao Francisco e que me perdoe o desabafo.

    ResponderEliminar
  2. Claro que perdoo o desabafo! Embora, desta vez,não concorde inteiramente com ele. Já imaginava altamente polémico. Mas, como o outro, factos são factos...Dava pano para mangas! Grande abraço amigo Tapadinhas!

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Há tanto energúmeno vivo a fazer mal à sociedade que não há assim tanto tempo para denegrir os mortos. Conquanto, cada um é livre de actuar como entender, e eu não sou o modelo para ninguém. Entendo que muitos outros pensem de maneira diferente da minha, até, porque eu posso estar errado. Um Bom Natal para o Francisco, que, logo por acaso, tem o nome que o Papa escolheu, tal como os padrinhos do meu Amigo o fizeram.

      Eliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.