segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

NOVELA TRUMP - novo epísodio

Trump deu uma entrevista europeia, criticando a senhora Merkel por receber refugiados, antecipando mais saídas da UE, arrasando a NATO e prometendo um bom acordo comercial ao Reino Unido. Não se ficou por aí e promete ainda o eventual fim de sanções à Rússia.

O director da CIA, entretanto, sugeriu-lhe 'tento na língua', em bom inglês. 

Trump tem a posse marcada para 6ª-feira, já com 20 senadores a recusar presença na cerimónia e demontrando desta forma que Washington será um verdadeiro campo de batalha política.

3 comentários:

  1. Tal como a PIDE tinha mais poder que os governantes, o que era lamentável e se achava horrível, assim parece que a CIA já pode dar raspanetes ao presidente eleito dos Estados Unidos, e que essa atitude é de aplaudir e de embandeirar em arco. Pode-se não gostar do homem, mas a falta de respeito tem limites.

    ResponderEliminar
  2. Caro Joaquim, não em viu embandeirar em arco e não faltei ao respeito a ninguem - limitei-me a relatar factos, que ocorreram e foram noticia. Contudo, não entendo o seu espanto - a CIA e os serviços secretos americanos, a par das sociedades secretas têm muito mais poder do que o presidente - é assim desde há muito tempo e a história é fértil em episódios.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se deve tomar a nuvem por Juno. Está na moda o tiro ao Trump e todos, de uma maneira geral, pensam em exercitar-se e apurar a pontaria. A minha observação é genérica e não é dirigida a si. Não acho bem que os serviços secretos, de qualquer país, tenham mais poder que o presidente, até porque este é eleito e esses serviços não. Também não quis dizer que a Graça tenha faltado ao respeito a alguém, e se lhe pareceu isso, peço-lhe desculpa porque, se assim entendeu, foi porque eu não soube exprimir-me convenientemente.

      Eliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.