terça-feira, 3 de janeiro de 2017

PASSAGEM DE ANO

Everybody loves my baby. Braga, Juno, passagem de ano. O bailarino baixinho a abraçar-me. O puto comunista a propor-me fazer a revolução no "Sardinha Biba". Os gajos loucos pela Leonor. O grande provocador no "Insólito". Enfim, o caos a manifestar-se cada vez mais. O fim de uma era. Copo sobre copo. Chegaram ao fim os dias tranquilos, querida. Chegaram ao fim as falinhas mansas. O leão anda à solta. Está ferido, ruge. Vai para o palco. Canta. Putas de Deus. As conversas normais aborrecem-me de morte. Quero o grito animal, a hybris, a histeria. Este é o ano da viragem. O ano da grande viagem. Vamos dançar até ao infinito. Vamos ser deuses, matar o capitalismo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.